Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

No comando: Visão de jovens corre risco, diz pesquisa

Das 6:00 as 8:00

carlinhoslima
No comando: Carlinhos Lima

Das 00:00 as 24:00

Azuaite critica ausência do prefeito no enfrentamento da pandemia e prega saída de Bolsonaro da presidência

Compartilhe:
thumbnail_Azuaite sessão 23.3.3021

O vereador Azuaite Martins de França (Cidadania) citou números do agravamento da pandemia em São Carlos, criticou a ausência do prefeito Airton Garcia e defendeu o afastamento do presidente da República Jair Bolsonaro, durante pronunciamento na sessão da Câmara Municipal, realizada de forma online na última terça-feira (23).

 “Onde está o prefeito? Temos prefeito?”, indagou, para em seguida dizer que Bolsonaro “é genocida e a resposta para solucionar o problema da Covid-19 no Brasil é botá-lo para fora, já”.

Azuaite mencionou falas de seus colegas vereadores dizendo que “alguns fazem aqui na Câmara e fora dela tudo aquilo que condenam, e colocam nos seus opositores a responsabilidade por tudo o que elas próprias fazem”. Ele defendeu que haja “uma transformação” na maneira com que São Carlos está enfrentando o agravamento da pandemia. E apontou números que indicam a necessidade de uma mudança de rumo.

“Em 2020, de  março a 31 dezembro foram  5.916 contaminados em São Carlos. Só nesses 80 dias de 2021 chegou-se a 6.762. Em  80 dias nós superamos um ano de contaminados e totalizamos até a última segunda-feira, 12.682 pessoas em São Carlos. Os óbitos em decorrência da Covid em 2020 foram 74, e só nos 80 dias deste ano ocorreram 115, totalizando 189 mortes de são-carlenses. Esse é o quadro”, declarou. “Mas não podemos quantificar aqueles que estão sofrendo e estabelecer o tamanho da dor que essas pessoas estão enfrentando”.

O vereador, que articulou a Frente Parlamentar de Enfrentamento à Pandemia, comentou que no último dia 13 foi realizada uma reunião em que autoridades sanitárias se manifestaram. No dia 16 foi elaborado um texto, que passou por discussão entre os vereadores e apenas Lucão Fernandes fez um adendo ao seu teor. “O texto está pronto, é preciso publicizá-lo, uma ação da Câmara, mas onde está o prefeito? Essa é uma pergunta”.

Azuaite fez uma observação sobre o momento atual no país: “Há uma frase que diz ser mais fácil vencer um exército do que convencer um ignorante; eu eu não estou aqui para convencer ninguém, mas vejo nessa pandemia para algumas pessoas um pasto fértil de ignorância onde eles possam pastar à vontade”.

O vereador também citou um aforismo do filósofo alemão Georg Lichtemberg (“Quando os que comandam perdem a vergonha, os que obedecem perdem o respeito”), para sublinhar que isso é o que acontece com o presidente Jair Bolsonaro. “Ele perdeu a vergonha há muito tempo ao achar que isso não é nada, que as mortes não representam nada, que elas são só números”.

Para o vereador, “Bolsonaro é genocida; 300 mil brasileiros foram mortos em sua gestão por sua incúria; ele quer processar a todos, quando todo mudo começa a dizer essas verdades. Mas não tem cadeia, não tem juiz, não tem processo, não tem ninguém que venha nos calar a boca; a principal resposta para solucionar o problema de Covid no Brasil é botar Bolsonaro pra fora já”.

Foto

Vereador Azuaite fala durante sessão online da Câmara nesta terça-feira

 

Deixe seu comentário: